Como chegar aqui:

Pós-Graduação Stricto Sensu

Última atualização: 18/03/2016


Resposta aos recursos referentes à 2ª etapa do Processo Seletivo.
 

ATENÇÃO! Resultados da 1ª etapa (Teste ANPAD), 2ª etapa (Prova Escrita) e agenda da 3ª etapa (Prova Oral).
 

Informações para os cursos de Mestrado Acadêmico em Administração e Mestrado Profissional em Administração


Informações para o Curso de Mestrado Profissional em Administração - exclusivo para servidores do TCE/SC



Informações para o curso de Doutorado em Administração



     


  Qual a diferença entre o mestrado acadêmico (MA) e o profissional (MP)?

O MA prepara um pesquisador e professor, que deverá continuar sua carreira com o doutorado. Já o MP enfatiza estudos e técnicas diretamente voltadas ao desempenho de um alto nível de qualificação profissional. Esta ênfase é a única diferença em relação ao acadêmico. Confere, pois, idênticos grau e prerrogativas, inclusive para o exercício da docência, e, como todo programa de pós-graduação stricto sensu, tem a validade nacional do diploma condicionada ao reconhecimento prévio do curso (Parecer CNE/CES 0079/2002).
O MP responde a uma necessidade socialmente definida de capacitação profissional de natureza diferente da propiciada pelo mestrado acadêmico, mas não se constitui, de forma alguma, em uma alternativa para a formação de mestres segundo padrões de exigência mais simples ou mais rigorosos do que aqueles tradicionalmente adotados pela pós-graduação.
Assim, o mestrado profissional (MP) não pode ser entendido como um mestrado facilitado. O MP pertence à pós-graduação stricto sensu, avaliada pela Capes, diferentemente da pós-graduação lato sensu, ou especialização, que não passa pelos critérios rigorosos da Capes. A especialização é uma atualização de conhecimentos. Já o mestrado, de qualquer espécie, exige que a pessoa pesquise.
O MP pode ser entendido como um título final, que objetiva imergir um pós-graduando na pesquisa, fazer que ele a conheça bem, mas não necessariamente que ele depois continue a pesquisar, o que também não o impede de ingressar em um doutorado. O que importa é que o aluno (1) conheça por experiência própria o que é pesquisar, (2) saiba onde localizar, no futuro, a pesquisa que interesse a sua profissão, e (3) aprenda como incluir a pesquisa existente e a futura no seu trabalho profissional.
São dois os eixos de prioridades nos mestrados profissionais. O primeiro é o que agrega competitividade e produtividade a nossas empresas, públicas ou privadas. O segundo é o que melhora a gestão dos setores sociais do governo e, por que não, de ONGs e de outras organizações de espírito público, ainda que não estatais. Entende-se assim que se acrescenta qualidade, seja à produção de bens e serviços, seja ao esforço de nossa sociedade para reduzir a injustiça social e acabar com a miséria.
Em função do seu impacto social, a Diretoria da Capes e vários de seus representantes têm procurado estimular a apresentação de propostas na modalidade MP. Mas elas são sempre apreciadas com o mesmo rigor de qualquer outro projeto. Talvez convenha sugerir que o MP não seja cursado imediatamente após a conclusão da graduação. O aluno se beneficiará mais dele se já tiver alguma maturidade adquirida pela vivência na profissão. Dialogará mais em função do que aprendeu no mercado, em organizações sociais ou no órgão estatal em que trabalha.
 

 
Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas - ESAG / Av. Madre Benvenuta, 2037 - Itacorubí - Florianópolis - SC
CEP: 88.035-001 - Telefone (48) 3664-8200
© 2010-2012 SETIC - UDESC